LAMINA CEDRO ROSA NATURAL - N242
Ref.: 117


Por apenas

R$ 26,96 à vista - 8%

 


Compra 100% segura


Descrição completa

O preço apresentado refere-se ao metro quadrado (m²) da lâmina.

Por se tratar de uma lâmina natural, as cores, formas e desenhos apresentados nas imagens podem variar.
Caso necessário, solicite fotos do produto para conferir estas característcas antes do envio.

Características:

Nome científico: Cedrela spp., Meliaceae.

Outros nomes populares: cedro-amargo, cedro-amargoso, cedro-batata, cedro-branco, cedro-cheiroso, cedro-do-amazonas, cedro-manso, cedro-rosa, cedro-verdadeiro, cedro-vermelho.

Nomes internacionais: acajou femelle, ceder, cedes, cedo clavel (Colômbia), cedre acajou (Guiana Francesa), cedro (ATIBT,1982), cedro amargo (Panamá), cedro amarillo (Venezuela), cedro blaco, cedro caoba, cedro colorado (Peru), cedro de castilla (Equador), cedro hembra (Rep. Dominicana), cedro macho (Cuba), cedro oloroso, cedro real (El Salvador), cedro-rosa (Suriname), cigarbox (Estados Unidos), cóbano (Costa Rica), culche (México), kurana (Guiana), redceder, south american cedar (BSI,1991), spanish cedar (Estados Unidos; Inglaterra).

Ocorrência: 
 Brasil: Amazônia, Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo.
 Outros países: América Central, Argentina, Bolívia, Equador, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Peru, Suriname.

Características sensoriais: cerne e alburno distintos pela cor, cerne bege rosado; superfície lustrosa; cheiro perceptível, agradável e característico, gosto ligeiramente amargo; densidade baixa; grã direita; textura média a grossa.

Descrição anatômica macroscópica: 
 Parênquima axial: visível a olho nu, em faixas marginais afastadas e contrastadas. 
 Raios: visíveis a olho nu no topo e na face tangencial, finos, muito poucos a poucos. 
 Vasos: visíveis a olho nu, pequenos a grandes; muito poucos a poucos, dispostos em anéis semiporosos; solitários em maioria; obstruídos por óleo-resina ou substância branca. 
 Camadas de crescimento: distintas individualizadas pelo parênquima marginal e distribuição dos vasos em anéis semiporosos.

Durabilidade natural: a madeira de cedro apresenta durabilidade moderada ao ataque de organismos xilófagos (fungos e insetos). (IPT,1989a) Existe variação quanto a durabilidade do cerne, algumas espécies são resistentes ao ataque de cupins subterrâneos e cupins-de-madeira-seca, outras espécies (por exemplo Cedrela fissilis) são muito susceptíveis ao ataque por esses organismos. Apresenta baixa resistência ao ataque de xilófagos marinhos. (Chudnoff,1979Berni et al.,1979) Estudo realizado pela (SUDAM/IPT,1981) verificou que a durabilidade desta madeira é inferior a 12 anos de serviço em contato com o solo.

Tratabilidade: o cerne apresenta baixa permeabilidade às soluções preservativas. O alburno é permeável (Berni et al.,1979Chudnoff,1979IPT,1989a